Minha foto
Araraquara, São Paulo, Brazil
Graduado em Fisioterapia pela Universidade Paulista. Especialização em Quiropraxia pela ANAFIQ- Associação Nacional de Fisioterapia em Quiropraxia. Pós Graduação em Fisioterapia Ortopédica e Desportiva pela Universidade Cidade de São Paulo- UNICID Coordenador do Grupo de Estudos em Postura de Araraquara. –GEP Membro da Associação Nacional de Fisioterapia em Quiropraxia- ANAFIQ/ Membro da Associação Brasileira de Fisioterapia Manipulativa- ABRAFIM/ Membro da Associação Brasileira de Pesquisa em Podoposturologia –ABPQ PODO/ Formação em RPG, SGA, Estabilização Segmentar Lombar e Cervical, Pilates, Podoposturologia, Quiropraxia,Reabilitação Funcional, Kinesyo Tape ,Dry Needling,Mobilização Neurodinâmica, Técnica de Flexão-Distração para Hérnias Lombares e Cervicais. Formação no Método Glide de Terapia Manual. Atualização nas Disfunções de Ombro, Quadril , Joelho e Coluna ( HÉRNIAS DISCAIS LOMBARES E CERVICAIS). ÁREA DE ATUAÇÃO: Diagnóstico cinético-funcional e reabilitação das disfunções musculoesqueléticas decorrentes das desordens da coluna vertebral. AGENDAMENTO DE CONSULTAS PELO TELEFONE 16 3472-2592

REGRAS DO SITE

OS ARTIGOS CONTIDOS NESTE SITE TEM APENAS O INTUITO DE INFORMAR , POR ISSO NÃO FAZEMOS DIAGNÓSTICOS OU TRATAMENTO PELO SITE E EM HIPOTESE ALGUMA QUEREMOS SUBSTITUIR UMA CONSULTA PARA MAIS DETALHES ENTRE EM CONTATO E MARQUE UMA CONSULTA COMIGO (FISIOTERAPEUTA)OU COM SEU MÉDICO DE CONFIANÇA.

ME RESERVO O DIREITO DE RESPONDER APENAS COMENTÁRIOS COM IDENTIFICAÇÃO E E-MAIL E QUE SEJA PERTINENTE AO CONTEUDO DO SITE( NÃO FAÇO DIAGNÓSTICO OU TRATAMENTO PELA INTERNET).

AS PERGUNTAS SEM E-MAIL EM ANEXO NÃO SERÃO RESPONDIDAS.

AS RESPOSTAS NORMALMENTE NÃO SÃO PUBLICADAS POIS RESPEITAMOS A INDIVIDUALIADE DOS PACIENTES ,CADA CASO É ÚNICO.

Translate

Visualizações

Pesquisar este blog

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

INSTITUTO COLUNA VERTEBRAL ARARAQUARA /QUIROPRAXIA ARARAQUARA

A maior escola de Fisioterapia Quiropráxica do Brasil agora em Araraquara-SP.

Instituto Coluna Vertebral Araraquara programa de formação de Fisioterapeutas Especialistas em Quiropraxia , Fisioterapia Manipulativa e Fisioterapia Ortopédica.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Agendou sua QUIRO pra essa semana ?

Agendou sua QUIRO pra essa semana ? NÃO! !!!!
LIGUE 16 3472-2592
#QUIROPRAXIAARARAQUARA #CHIROPRACTIC #CHIROPRACTOR #FISIOTERAPIAQUIROPRAXICA #QUIROPRAXIA #QUIROLUCASMENDES #ICVARARAQUARA #ANAFIQ

domingo, 21 de maio de 2017

Complexo de Subluxação do Atlas

Complexo de Subluxação do Atlas



                O complexo de Subluxação do Atlas é entendido como um pequeno desalinhamento da cervical alta, ou primeira vértebra cervical. Um simples desalinhamento do Atlas (alteração biomecânica) pode causar irritação dos nervos da medula espinhal e tronco cerebral superior, resultando em desalinhamento de toda a coluna vertebral e até mesmo da articulação sacro-ilíaca (bacia).   
                Por quase 40 anos , o sistema NUCCA (National Cervical superior Chiropractic Association) da Quiropraxia tem pesquisado a relação da ASC (Atlas Complexo de Subluxação) e seus efeitos sobre o resto da coluna vertebral. Quem poderia imaginar que um ajuste específico da coluna cervical superior poderia aliviar parte inferior das costas ou dor do nervo ciático?        
                  Os sintomas normalmente associados com o complexo de subluxação atlas incluem
                   - Dor de cabeça
                   - Nervosismo
                   - Insônia                                            
                   - Vertigem (tontura) 
                   - Hipertensão arterial                                                                                                                                 - Confusão mental
                   - Perda da memória                                     
                   - Dores na coluna (em qualquer nível, cervical, torácica ou lombar)             
                   - Dormência, formigueiro ou dor nas extremidades superiores e inferiores (braços e pernas)


* Devido aos efeitos da subluxação do Atlas sobre os sistemas nervosos central e autonômico , disfunção de outros órgãos e sistemas podem ocorrer.

Abaixo, um diagrama esquemático do corpo humano explicando todas alterações provocadas pela subluxação do Atlas.

Fonte www.fisiolucasmendes.com.br

sábado, 20 de maio de 2017

MAS AFINAL, O QUE É DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM)?

MAS AFINAL, O QUE É DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM)?

ATM significa articulação temporomandibular. Esta articulação é responsável por todos os movimentos que você faz com a boca, existindo uma em cada lado (em frente de cada orelha) clique aqui. As doenças desta articulação e dos músculos que fazem esses movimentos da boca são chamadas de disfunções temporomandibulares (DTM). Esta é uma doença que causa sofrimento a milhões de pessoas ao redor do mundo, diminuindo a qualidade de vida e restringindo o convívio social. Um dos sintomas mais comuns da DTM são: dificuldade ou estalidos ao abrir a boca, não conseguir abrir ou fechar a boca e dores de cabeça mais de duas vezes por semana. Muitos pacientes apresentam este sintoma e não sabem que possa ser causado pela DTM.

atm
dor-de-cabeca

DORES DE CABEÇA?
Algumas das dores de cabeça são de origem muscular e dos músculos que fazem os movimentos da boca e às vezes as áreas que as geram ficam em locais distantes das áreas que as mesmas são sentidas. Esse mecanismo de dor muscular é chamado de dor miofascial e os pontos doloridos que originam essa dor a distância (dor referida) são chamados de pontos-gatilho miofasciais. Esse é um mecanismo muito interessante e responsável por muitos erros de diagnóstico pois a dor se manifesta num local onde não há nenhum problema. Ela só se manifesta lá mas a sua origem está a distância.

Embora atinja milhões de pessoas no mundo inteiro, a DTM é uma doença pouco conhecida. São lesões possivelmente causadas por movimentos desnecessários que fazemos com a boca; hábitos como: ficar batendo levemente os dentes, morder os lábios ou bochechas, posições erradas de trabalho, de dormir, etc. O treino para a eliminação desses hábitos, ou a proteção dos dentes e dos músculos para os que apresentam o bruxismo, pode ser a chave para o alívio dos sintomas da disfunção.

O bruxismo, que se caracteriza pelo apertar ou ranger dos dentes que algumas pessoas realizam durante o sono ou mesmo durante o dia, foi considerado por muito tempo um dos principais fatores que causam DTM. Com a evolução do conhecimento, o bruxismo já é quase descartado como fator que cause dor ou mesmo DTM.

Segundo estudos recentes, a incidência mundial de DTM é de 3% da população ao ano. Apesar de ser uma incidência baixa, a duração da doença é longa, fazendo com que haja um grande número de pacientes.

O PERFIL DO PACIENTE
O paciente com DTM geralmente é um doente crônico que demora anos para buscar tratamento. Como os sintomas são muito subjetivos e podem estar ligados a outros problemas médicos (depressão, problemas otológicos ou reumatológicos), o dentista, muitas vezes, é o último profissional da saúde a ser procurado.

VOCÊ SABIA?
Uma questão intrigante é que as mulheres em idade fértil são as mais acometidas pela doença, cerca de nove mulheres para cada homem. Atualmente, tem sido observado um aumento dos casos de DTM em adolescentes e crianças.

FORMAS DE TRATAMENTO

Embora se trate de uma doença que possa causar muito desconforto durante anos, o tratamento para esta doença, quando bem diagnosticada, não apresenta maior dificuldade. Com uma avaliação clínica bem realizada, que conste de técnicas específicas de diagnóstico, o especialista em DTM irá explorar e analisar de uma maneira ordenada as queixas do paciente, e por fim recomendará o controle necessário não só na sua área, como também será feito o encaminhamento do paciente para outros profissionais.

Geralmente o controle das DTMs é simples e conservador, feito por meio de terapias caseiras, exercícios, compressas, relaxamento muscular. Na maioria dos casos é necessária a interação de uma equipe transdisciplinar para o melhor entendimento e condutas específicas nas áreas de: fonoaudiologia, neurologia, psicologia, reumatologia, otorrinolaringologia, endocrinologia. O especialista em DTM deve estar apto a diagnosticar todas as dores orofaciais, tratando as que estejam relacionadas à sua área de atuação e encaminhando o paciente quando o tratamento demandar a intervenção de outro profissional de saúde. Só após a avaliação conjunta e simultânea nesses casos, será realizada a terapia.

SINTOMAS MAIS COMUNS QUE O PACIENTE PODE APRESENTAR
Dor de cabeça de um ou ambos os lados da cabeça mais de dois dias por semana;
Um “clique” ou sensação de desencaixe ao abrir ou fechar a boca;
Dor ao bocejar, ao abrir muito a boca ou ao mastigar;
Boca que “fica presa”, trava ou sai do lugar;
Cansaço na face ou ao mastigar;
Alteração no modo em que os dentes superiores e inferiores se encaixam – mordida desconfortável;
Ranger ou apertar dos dentes noturno /diurno;
Alguns tipos de zumbido nos ouvidos;
Dor ou tensão no pescoço referindo dor para a face ou cabeça.
VOCÊ TEM DTM? FAÇA SEU AUTO-TESTE RECOMENDADO PELA ACADEMIA EUROPÉIA DE DISFUNÇÃO CRÂNIO MANDIBULAR:
Tem dor quando abre a boca ou quando mastiga. Uma vez por semana ou mais?
Tem dor na face, têmporas, articulação temporomandibular ou maxilares. Uma vez por semana ou mais?
Já teve a mandíbula presa ou travada de forma que não abrisse completamente a sua boca?
Tem dor de cabeça mais de três dias por semana?
Faça o teste e veja o provável local do ponto gatilho que gera a sua dor.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Benefícios da QUIROPRAXIA ESPORTIVA em atletas de luta.

Uma pesquisa conduzida pelos doutores Anthony Lauro e Brian Mouch, publicada no The Journal of Chiropractic Research and Clinical Investigation, 1991, indicou que o tratamento quiroprático pode melhorar o desempenho do atleta em até 16,7%, em um período de duas semanas. O estudo também mostrou que atletas livres de subluxação reagem mais rápido, têm melhor coordenação e executam movimentos que exigem mais do corpo com maior precisão, fazendo deles melhores atletas de uma maneira geral.

Além de melhorar o desempenho físico, a Quiropraxia tem se mostrado eficiente na melhora de:

· Concentração e vigor mental

· Imunidade

· Tempo de reabilitação após lesões

· Prevenção de lesões

Depoimentos

Vitor Belfort - Campeão Mundial de vale tudo.

“A Quiropraxia olha o corpo inteiro, a estrutura e a função, não só o sintoma óbvio. Por isso ela está ficando mais popular entre os atletas de todos os tipos de esportes.”

Robert Scheidt – 8 vezes Campeão Mundial de Iatismo

Sentia dores crônicas na região lombar, devido aos intensos trabalhos físicos exigidos pelos seus treinamentos.
“Tenho contato com a Quiropraxia desde 2001. Inicialmente para tratar de dores crônicas na coluna e região lombar muito castigada através do intenso trabalho físico que realizo em meus treinamentos e competições. Senti uma melhora imediata em minhas dores e contino o trabalho até hoje. Sem dúvida a Quiropraxia que venho realizando neste tempo na clinica do Dr. Jason Gilbert tem contribuído muito para minha performance esportiva, minha longevidade como atleta profissional bem como para o meu bem estar físico. Recomendo a todas as pessoas que procurem conhecer a Quiropraxia e seus inúmeros benefícios.”

Tiger Woods – Golfista profissional

Tiger Woods diz, “musculação e consultas regulares ao quiropraxista me tornou um golfista melhor. Vou ao quiropraxista desde criança. Para mim, é tão importante para o meu treinamento quanto praticar meus movimentos de tacada.”

Venus Williams – Tenista, 5 vezes campeã do Grand Slam Tennis

“A Quiropraxia me dá a flexibilidade que eu preciso para me manter no jogo”

Tom Brady - 4 vezes campeão do Super Bowl

“A Quiropraxia faz a gente se sentir bem melhor. Quando saio da clínica, tenho a sensação que estou alguns centímetros mais alto, e que tudo está no devido lugar. Ao fazer sessões regulares de quiropraxia, sinto que estou ‘um passo a frente do jogo’ ”.

Michael Jordan - 5 vezes NBA MVP e 6 vezes campeão da NBA

“Eu não tinha idéia de quanto eu poderia melhorar meu desempenho, até eu começar a ir a um quiropraxista. Desde que comecei a fazer Quiropraxia, melhorei significativamente mental e fisicamente.”

Evander Holyfield - Campeão mundial de boxe

“Eu acredito na Quiropraxia. Descobri que, ir ao quiropraxista três vezes por semana, melhora meu desempenho. Uma vez eu dirigi 20 milhas para fazer uma sessão com um quiropraxista, antes de uma luta. Preciso receber ajustes quiropráticos antes de lutar. A maioria dos boxeadores faz isso.”

Marcelo Barros - Lutador de Jiu jitsu

“Muito obrigado por ser sempre a solução para as minhas dores agudas adquiridas nos treinos de Jiu jitsu. Me lembro de um dia que acordei com o pescoço totalmente travado em um sábado e quase não consegui sair da cama. Após o tratamento, levantei da maca quase sem dor e na segunda feira já estava treinando de novo.
Foi um milagre!
A Quiropraxia para mim, é o que funciona quando estou travado das costas ou com as dores lombares que costumo ter.
Um grande abraço à todos vocês!!”

Emmitt Smith -Maior ‘rusher’ de todos os tempos da NFL:

“Eu sempre vou ao quiropraxista após ficar todo arrebentado depois do jogo, aos domingos. Jogar futebol americano profissionalmente é como se envolver em 30-40 acidentes de carro a cada jogo.” Quando perguntaram a Emmitt se ele está acostumado à dor e abuso que seu corpo sofre a cada temporada e o que ele faz para superá-los a cada ano, ele respondeu: “ Meu corpo recebe bastante sobrecarga. Passo um bom tempo cuidando do meu corpo, tentando remover um pouco do estresse que o jogo traz a ele. Faço isso através de massagem, de Quiropraxia – tem um quiropraxista com quem tenho sessões, em Dallas – e tento me alimentar bem e descansar.”

“Encontrei um especialista que é realmente muito bom em equilibrar meu corpo, para que meus quadris se movimentem direito e meu corpo funcione adequadamente. Lembro que, certa vez, alguém me disse que meu esporte é como ter uma batida de carro todo domingo. A sobrecarga realmente é grande, mas se você se beneficiar dos tratamentos disponíveis, equilibrar seu corpo, ajustá-lo ao devido lugar, ele funciona melhor, e você se recupera mais rápido.”

Terrell Owens - 6 vezes Pro Bowl Selection

“Esses (quiropraxistas) foram os caras que me colocaram em campo, quando eu pensava que não tinha nenhuma condição de estar em campo. Eles são profissionais, e Deus os colocou em minha vida por uma razão.”

Joe Montana - NFL Quarterback (4 vezes campeão do Super Bowl)

Concordou em se tornar promotor (“garoto propaganda”) da Quiropraxia no estado da Califórnia. “O tratamento quiroprático funciona pra mim.” diz Joe, “Tenho feito sessões com um quiropraxista e ele tem realmente me ajudado muito. A Quiropraxia tem um papel muito importante na minha carreira.”

Joe Montana, e 35 outros jogadores de seu time, tiveram sessões de Quiropraxia imediatamente antes do jogo do Super Bowl de 1990.

Jerry Rice – 3 vezes campeão do Superbowl e Superbowl MVP

“Eu acredito na Quiropraxia, e sei que ela funciona. Você provavelmente sabe da minha longa e bem sucedida carreira no futebol americano. Fico lisonjeado pelos depoimentos a respeito da minha durabilidade. O futebol americano é um esporte bruto e vigoroso. A Quiropraxia foi a chave para que eu me mantivesse no esporte.

Arnold Schwarzenegger - 7 vezes Mr. Olympia:

“Fisiculturistas e pessoas do segmento fitness em geral têm feito bastante uso da Quiropraxia, para se manterem saudáveis e em boa forma. Descobri que é melhor ir ao quiropraxista antes de ter qualquer lesão. Quiropraxistas e pessoas do mundo fitness são um time perfeito. Sempre que tinha algum problema no meu corpo, procurava Franco Columbo, Doutor em Quiropraxia, e um dos meus melhores amigos; ele sempre me dava bons ajustes. Recorrer aos quiropraxistas foi a melhor maneira que encontrei de, não só cuidar de lesões, mas preveni-las.”

“Temos que informar às pessoas que há a necessidade, não a opção, a necessidade de se ter um quiropraxista. Assim como existe a necessidade de se ter um dentista, se a pessoa tem um dentista para a família, as pessoas deveriam ter um quiropraxista para a família.”

Mel Gibson - Ator famoso

“Eu trouxe um quiropraxista para a filmagem do filme O Patriota, porque eles (quiropraxistas) te ‘colocam no lugar’ em 15 minutos. Ele passou uma semana conosco e fez um trabalho em toda a equipe. Todos os dublês falavam, ‘Ah, conserta meu disco’. O cara era muito bom.”

Lance Armstrong -7 vezes campeão do Tour de France

“Não tinha apenas ciclistas no time. Tinha mecânicos, massagistas, chefs, treinadores, e médicos. Mas, provavelmente, o cara mais importante do time era o quiropraxista.”

Um dos métodos que ele usa para manter seu desempenho de alto nível é o tratamento quiroprático. De acordo com o Dr. Spencer, “ Meu trabalho com Lance e os demais atletas do time consiste em otimizar o componente neuromusculoesquelético do treinamento e, caso haja uma batida / queda, minimizar o tempo de recuperação e fazer com que eles voltem à competição o mais rápido possível. Eu os ajusto de acordo com suas necessidades e os aconselho com relação à alimentação e suplementos, que ajudam a reduzir a probabilidade de lesão.”

Fonte:Google.

terça-feira, 16 de maio de 2017

Participe você também do 1 COBRANEEDLING

Será um grande prazer palestrar neste evento junto com grandes nomes da Fisioterapia Manipulativa do Brasil e fazer parte da  Associação Brasileira de Dry Needling

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Quiropraxia Desportiva: Aumento da Performance do Atleta


As lesões desportivas são produzidas por esportes ou exercícios e são consequência de métodos de treinamento incorretos, anomalias estruturais que geram compensações, fragilidade dos músculos, tendões e ligamentos e desgaste crônico resultantes de movimentos repetitivos. As lesões podem ser consideradas como o principal fator de afastamento de atletas de sua modalidade esportiva afetando seu desempenho técnico e físico, além de trazer prejuízos psicológicos e afetar a equipe.

Cada esporte possui suas características próprias de espaço, tempo, dinâmica e exigências físicas e esses fatores vão caracterizar o tipo de lesão mais frequente em cada um dos esportes. Essas lesões podem ser classificadas como agudas, incluindo dor repentina e intensa, edema, incapacidade de suportar peso na região da lesão, mobilidade alterada da articulação, fraqueza nas extremidades e luxação. Também existem as lesões crônicas que influenciam no rendimento do atleta e afeta diretamente a qualidade de execução de movimento devido ao aparecimento de dor durante a atividade esportiva e do exercício, bem como durante o repouso e até mesmo edema.

É de extrema necessidade ao atleta ter uma assistência multidisciplinar e integral que vise a prevenção dessas lesões e seu tratamento quando necessário. Além dos métodos convencionais, novas tendências surgem para a prevenção e tratamento desses problemas. É o caso da Quiropraxia, uma terapia que se dedica ao tratamento de problemas do sistema neuro-músculo-esquelético através de técnicas de terapia manual, manipulações, exercícios e orientação postural. Os quiropraxistas procuram diminuir a dor e tensão, restaurando o movimento adequado do corpo.

Problemas como fadiga muscular, dores de coluna, na cabeça e articulações dos membros são perfeitamente tratados. Seja na prevenção e tratamento de lesões ou melhora de desempenho, o Quiropraxista esportivo tem como principal área de atuação a coluna vertebral e as extremidades: membros superiores e inferiores. Estudos mostram que a coluna vertebral pode comprometer a função das extremidades, pois transmite e absorve forças entre os membros superiores e inferiores. Por outro lado as disfunções que ocorrem nas extremidades podem influenciar na coluna vertebral e consequentemente causar prejuízo à performance atlética.

A Quiropraxia tem ganhado espaço entre a equipe médica dos grandes clubes esportivos no mundo: 1980: A primeira equipe olímpica de medicina esportiva dos EUA a incluir um Quiropraxista nas Olimpíadas de Inverno; 1986: Criação da Federation International Chiropractic Sports (FICS);
No mundo:
Nos dois últimos jogos olímpicos, os Estados Unidos incluíram no seu time de cinco médicos, um quiropraxista;

Nas Olimpíadas de Atlanta a maior parte dos times olímpicos internacionais já estava utilizando quiropraxistas;

Competições profissionais de futebol, golfe, surfe, voleibol, jiu-jitsu, fisiculturismo, rodeios tem inserido o Quiropraxista no acompanhamento dos atletas;

Na Europa a manipulação da coluna vertebral e de extremidades é relatada como essencial nos treinamentos e competições de atletas.

A maioria dos programas de esportes individuais ou coletivos nos Estados Unidos acrescentou os cuidados quiropráticos nas estratégias de prevenção e recuperação de lesões esportivas Atualmente a Quiropraxia desportiva faz parte de uma ampla organização de medicina esportiva nas Olimpíadas, esportes acadêmicos profissionais, escolares e em clubes de jovens esportistas. Uma variedade de problemas neuro-músculo-esqueléticos acomete os atletas, sendo que estas disfunções não incluem somente a coluna vertebral e articulações do ombro e joelho, por exemplo, mas também os tecidos moles como músculos, fáscias, tendões e ligamentos. Para o Quiropraxista Roberto Junior reduzir as disfunções biomecânicas através de ajustes articulares bem como a liberação de tecidos moles é o foco central do quiropraxista esportivo, permitindo a saudável função do sistema neuro-músculo-esquelético e prevenindo assim outras lesões. O tratamento de atletas amadores e profissionais segue três objetivos: Aumento da performance através do ganho de mobilidade das articulações e dos músculos; Prevenção de lesões; Reabilitação das lesões.

Dessa forma a Quiropraxia visa melhorar as alterações biomecânicas das articulações através do ajuste, além de otimizar o sistema muscular, com enfoque em técnicas de cuidados dos tecidos moles, com destaque para os conceitos mulligan e maitland, a mobilização neural (neurodonâmica), a estabilização segmentar e a liberação miofascial. São inúmeras as vantagens que a Quiropraxia pode trazer para o atleta, dentre as principais, são apontadas o aumento da desempenho do esportista e a maior mobilidade articular e muscular.

Além disso, as técnicas quiropráxicas atuam na reabilitação de lesões acelerando o processo de drenagem do acúmulo de líquidos inflamados na região e consequente redução de edema, redução da dor local, prevenção de lesões e aumento da precisão na percepção do corpo no espaço. Praticantes de musculação também devem buscar uma terapia manipulativa A procura pela atividade física tem crescido e a busca do corpo perfeito tem estimulado a realização de treinos cada vez mais intensos. Os programas de treinamento e seleção de aparelhos devem ser adequados conforme as necessidades e limitações do esportista para obtenção de resultados eficazes em longo prazo.

Entretanto, muitos praticantes de musculação em academias sacrificam a correta postura dos exercícios, em busca de repetições com cargas mais elevadas. Além de minimizar a eficiência do exercício, a prática de movimentos com cargas muito elevadas, superiores aos níveis de aptidão do executador, pode lesar músculos, tendões e ligamentos desses indivíduos. Ser acompanhado por um profissional de educação física habilitado e usar as técnicas corretas para realização do movimento durante o exercício, é extremamente importante por diversos motivos, principalmente a segurança. Além disso, uma perfeita postura, garante o treinamento dos músculos primários que devem ser trabalhados em cada exercício executado e previne o aparecimento de lesões. É importante que o praticante de musculação seja acompanhado por um Quiropraxista. Esse profissional vai atuar desde a prevenção de lesões, utilizando-se de técnicas de alongamentos e flexionamentos, exercícios funcionais e orientações até a manipulação da coluna vertebral e extremidades, buscando a manutenção de uma postura adequada, ganho de mobilidade, além de eliminar dores músculo-esqueléticas.

REFERÊNCIAS
BEATY, J. H. Cirurgia ortopédica de Campbell. 8ª ed., São Paulo, Editora Manole Ltda., V. 3, p. 2278-2280,1996.

FIFA. Federação Internacional de Futebol. Disponível em: . Acesso em 15.10.2008.

GOULD III, James A. Fisioterapia na ortopedia e na medicina do Esporte. São Paulo/SP. Editora Manole. 1993.

GURNEY, B. Leg-length discrepancy. Gait Posture. v.15, p.195-206, 2002.

MACÊDO, L. C., GOMES, Y. G. S., SILVA JUNIOR, J. R., VASCONCELOS, D. A. Correção da discrepância dos membros inferiores através da Quiropraxia. Rev. Fisioterapia Brasil, ano 9, nº 05, setembro/outubro 2008. ,

SANTILI, C., WAISBERG, G., AKKARI, M., FÁVAROS, T., PRADO, J. C. L. Avaliação das discrepâncias de comprimento dos membros inferiores. Rev Bras Ortop. v.33, n. 1, p.41-4,1998.

SANTIN, R. A. L., MERCADANTE, M. T. Ortopedia e traumatologia: princípios e prática, Porto Alegre, RS, Vol. 1. p. 259-269, Artes Médicas, 1995.

SHIKAMURA, S.E. Laboratório de Estatística e Geoinformação. Curitiba: UFPR; [atualizado em 2005; acesso em 2007 nov 13].

Coeficiente de Variação; [1 tela]. Disponível em: www.est.ufpr.br/~silva/CE055/node26.html.

SILVA, A. A., DÓRIA, D. D., MORAIS, G. A., et al. Fisioterapia Esportiva: Prevenção e Reabilitação de Lesões Esportivas em Atletas do América Futebol Clube. Anais do 8º encontro da UFMG, Belo Horizonte, 2005.

VASCONCELOS, D. A., OLIVEIRA, A. S., MACÊDO, L. C., SILVA JUNIOR, J. R., SILVA JÚNIOR, W. R., DANTAS, E. H. M. Effects of the chiropractic treatment in Patients who suffer from espondiloarthrosis. Fit Perf J. v.7, n. 3, p. 145-50, 2008.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

SAIBA O QUE É DOR CRÔNICA


A pessoa que sente dor por mais de 3 meses seguidos apresenta, por definição, dor crônica. Na maioria desses casos já existem mecanismos envolvidos na percepção da dor que impedem a resolução do problema apenas pela eliminação do evento que desencadeou a dor inicialmente. Por exemplo, uma pessoa que tem hérnia de disco lombar, não fez o tratamento correto e sofre com a dor há mais de 3 meses, dificilmente resolverá o seu problema apenas com o tratamento da hérnia de disco. Isso acontece por um mecanismo de sensibilização do sistema nervoso central (SNC) e aparecimento da dor neuropática: concomitante ao estímulo doloroso estabelece-se uma geração de sinal doloroso dentro do SNC, que acaba se tornando independente com o tempo e a continuidade do evento inicial. Isso acontece por um aumento da função dos circuitos neuronais que acabam criando uma “memória da dor”, ou seja, as vias nervosas se adaptam à inflamação persistente e à lesão neural. De uma forma semelhante a quando fazemos alguma coisa várias vezes e começamos a fazê-la sem perceber. Por exemplo, andar ou dirigir um carro fica fácil e automático porque o nosso SNC se adaptou e criou um circuito neuronal rápido para tais atividades. Um circuito neuronal criado para a percepção de dor é um grande problema...

Parece que a minha dor lombar está piorando com o tempo. Agora, só de encostar na região eu já sinto dor. Alguma coisa deve estar piorando na minha coluna.
Sem dúvida, quando ocorre uma alteração dos sintomas deve-se investigar a presença um lesão que esteja piorando o problema. No entanto, a percepção da dor está sujeita a complexas influências positivas e negativas e a presença de dor por muito tempo acaba por diminuir o limiar da dor, aumentar a duração e intensidade do seu sinal e permitir que estímulos geralmente inocentes também gerem dor.

O que é possível fazer para evitar essa dor neuropática?
O mais importante é tratar da melhor forma e o mais rápido possível o evento desencadeador da dor, pois muitas vezes pode-se prevenir a transformação do problema em dor crônica. Alguns pacientes são mais susceptíveis a desenvolver a dor neuropática por apresentarem alguma condição clínica que já tenha sensibilizado o SNC. Nestes casos, vale a pena considerar o tratamento  específicos desde o início do quadro através da Fisioterapia Quiropráxica.

Para melhores resultados você deve sempre procurar um Fisioterapeuta especialista em Quiropraxia pela ANAFIQ (Associação Nacional de Fisioterapia em Quiropraxia)

http://www.sogab.com.br/anafiq2016/buscas/

Referências
Nery SM. Atualização terapêutica em dor crônica e o uso de Duloxetina. Wolters Kluver. São Paulo 2010.
NICE CLinical Guideline. Neuropathic pain: the farmacological management of neuropathic pain in adults in non-specialist settings. Draft for consultation, Oct, 2009.

terça-feira, 9 de maio de 2017

Dor mas costas e a nova abordagem de tratamento

DOR NAS COSTAS
VEJA O QUE NORMALMENTE ACONTECE E O QUE REALMENTE DEVERA ACONTECER.

CADA VEZ MAIS COM A EVOLUÇÃO DA FISIOTERAPIA E OUTROS MÉTODOS AS DORES NAS COSTAS VEM SENDO ALVO DE INÚMEROS ESTUDOS CIENTÍFICOS QUE POSSIBILITAM CADA VEZ MAIS A PRECISÃO NA PRESCRIÇÃO E EXECUÇÃO DE TRATAMENTOS CONSERVADORES CAPAZES DE TRATAR A COLUNA DO PACIENTE.
ESTE QUADRO DA FIGURA MOSTRA COMO ERA ANTES(Á ESQUERDA) E COMO É AGORA(À DIREITA). ANTES SE GASTAVA EM TORNO DE $2.000,00 REAIS COM TRATAMENTOS DE UM ÚNICO PACIENTE,E HOJE EM TORNO DE $900,00.
ESSA ECONOMIA SE DÁ DEVIDO A ESSA NOVA ABORDAGEM QUE PERMITE AO PACIENTE UMA MELHORA MAIS RÁPIDA E EFICAZ.
LEMBRANDO QUE A INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA DEVE SER BASEADA EM EVIDENCIAS CIENTIFICAS, QUE NÃO SÃO POUCAS HOJE EM DIA.

FONTE DR.Caio Santos Marengoni

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Dores de coluna durante a gravidez

Quiropraxia auxilia a reduzir dores na coluna durante a gestação!

Cerca de 60% das gestantes reclamam de dor nas costas. Entre os motivos, estão o aumento de peso, pois o “centro de gravidade” é alterado, mudando a postura e proporcionando desconforto. Durante os nove meses o corpo está se preparando para o parto e uma das principais mudanças é que as articulações ficam mais frouxas para o momento da passagem do bebê pela pelve.

O tratamento quiroprático é recomendado para o alinhamento da coluna durante toda a gestação. Com a coluna bem alinhada, além da mãe estar mais confortável, o bebê também se acomoda e se desenvolve melhor.

Se você é gestante agende hoje mesmo a sua consulta!
Mais informações pelo (16) 3472-2592

www.fisiolucasmendes.com.br

#quiropraxia #fisioterapiaquiropraxica #quiropraxiaararaquara
#chiropractic #chiropractor #levantaeanda